domingo, 3 de abril de 2016

P de Poética (XLI)



[Inês Dias, Lisboa, 12/03/016]



Os milagres acontecem
a horas incertas
e nunca estou em casa
quando o carteiro passa.
Hoje, abriu a primeira flor
e eu disse é um sinal.
Olho em volta: estou só
trago esta sombra comigo. 


Ana Paula Inácio
in Poetas Sem Qualidades, Lisboa: Averno, 2002




[Inês Dias, Lisboa - 24/02/012]

3 comentários:

João Luís Barreto Guimarães disse...

Muito bom, Inês.
Uma autêntica capa de livro.
Muito bem apanhado.

ana inácio disse...

E acontecem mesmo.
Obrigada pela belíssima foto, linda Inês!

ID disse...

Obrigada pelas palavras; e por tudo o mais!